De volta. De novo.

5 12 2010

Sim, eu sei, já faz um tempo que eu não escrevo nada aqui. Honestamente, eu não sei porque eu parei. Poderia dar aquela clássica desculpa de “Estava sem tempo” mas eu estaria mentindo. Tempo eu tinha, sim. Faltou um pouco de vontade mesmo. Nunca fui de ficar escrevendo em blogs, e a maioria dos que eu já tive foram pro saco justamente por falta de atualização. Mas eu não escrevia neles da mesma maneira que eu escrevo nesse aqui. Existem várias pessoas que gostam dos textos que eu escrevo aqui e essas pessoas também me pediram para voltar a escrever. Então, por elas, vou tentar voltar a escrever aqui.

Eu pensei seriamente em voltar a escrever aqui na época da eleição, tamanha quantidade de absurdos que eu via e lia por aí. Minha namorada sabe o quanto eu ficava revoltado com certas coisas e o quanto eu procurei me informar nessa última eleição. Eu sei muito bem do que estou falando e não sou nenhum ignorante qualquer. Ignorante é aquele que por mais que você prove de mil maneiras diferentes que determinada situação não está certa, ele continua insistindo na mesma ideia. Qualquer um que tivesse feito um mínimo de pesquisa decente e indiferente saberia qual era a melhor opção. Mas a maioria não sabe o que é ser indiferente, então acaba fazendo sua “pesquisa” baseada em um só lado da moeda. Mas não estou aqui para falar de política. Apesar de que eu precisava desabafar.

Tem muitas coisas que eu queria desabafar, na verdade. Desde a última postagem muitas coisas aconteceram, afinal, passaram-se meses. Durante esses meses eu percebi quem realmente eram meus amigos e quem realmente se preocupa com os outros. Eu acho que nunca pensei que poderia sentir tanta raiva de alguém como eu senti aquele dia. Ver uma pessoa que você ama se rebaixar por causa de um otário que não soube crescer o suficiente e que, literalmente, está disposto a trocar anos de amizade por um motivo completamente idiota e desnecessário, é uma das piores sensações que eu já experimentei. Isso só prova duas coisas: 1) que essa pessoa nunca terá sucesso na vida e sempre será uma sombra de outra pessoa e 2) que você está melhor na vida sem ela ao seu lado. O que ele fez eu acho imperdoável, mas eu não desejo mal pra ninguém. Ele pode ser feliz o quanto ele quiser. Longe de mim.

Tem muito mais histórias, boas e ruins, esperando para serem contadas. Mas se eu sair contando tudo isso aqui vai acabar virando um post de desabafo. Aliás, virou já, então acho melhor eu parar… Perdoem-me, mas esse post de reestréia não foi nada divertido, mas às vezes é preciso. Nem só de flores é feita a vida. Prometo trazer algum assunto mais “normal” da próxima vez. E também prometo que isso não vai levar meses.





Sinal de vida!

15 05 2009

É pessoal, não foi dessa vez que vocês se viram livre de mim! Apesar de não ter dado muito sinal de vida aqui no blog, ele está firme e forte, assim como eu! 😉

Mas falando sério, é que muita coisa andou acontecendo… Faculdade principalmente, agora as provas estão cada vez mais ferradas, e ainda por cima mudaram o sistema das semanas de provas, credo… Vou ter três provas num dia só, tô ferrado! >_< Além das provas, tem o Projeto de Iniciação Científica (ou PIC, para os íntimos) que, apesar de não estar tomando tanto tempo meu agora, duvido que continue assim daqui a alguns meses…

Eu Copiando
Copiando, naturalmente… ;P

Nos tempos livres que tenho, eu nem paro mais em casa, pois eu quero mesmo é sair pra algum lugar, ir nas baladinhas linenses!! Fui em três baladas num período de oito dias, quem diria, eu baladeiro desse jeito, em Lins ainda por cima! Se fosse em Sâo Paulo, pelo menos… xD E se eu não vou até a festa, a festa vem até mim, pois agora minha casa virou point nos finais de semana, o pessoal vive vindo aqui com seus mil notebooks (dá-lhe rede wireless!) pra ficar jogando em rede (ou não, só pra chupar filmes mesmo ;P)… E isso é ótimo, pois a risada rola solta aqui em casa… E agora com o computador novo e o Home Theater, isso aqui virou um centro multimídia! Tem até Karaokê!!! Sim, eu sou desafinado… Sim, eu canto do mesmo jeito… Não, eu não tenho vergonha, pois todo mundo aqui já conhece minhas habilidades no vocal! HAHAHAHA 😀

DSC02028
Concentração do pessoal que tava jogando…

DSC02033
…Goldeneye 007 pra Nintendo 64! \o/ 

Vamos ver… que mais notícias tem pra dar aqui… Ah, claro!! Eu me demiti! \o/ Chega de me matar aos Sábados por uma merreca de salário! Tem coisa bem melhor, mais relacionada à minha área, e com salário maior! 😉 Mas o que me doeu mesmo foi ter que parar de ver os meus alunos… adorava aquele povo, sempre alegre, pronto pra qualquer coisa! Mas claro, a amizade continua!!!

É, por enquanto eu acho que é isso… Queria falar mais coisa, queria falar dela, dizer o quanto as coisas estão mais do que perfeitas… Mas ela sabe que eu penso isso, então num tem problema! Não vou falar dela aqui agora… Quem sabe mais tarde… 😉 *deixando o segredo no ar* xDDD

No mais pessoal, até a próxima!
Keep it flying! 😉

Povo Microlins 4

@ Utada Hikaru – Passion





Miraldo 2.0

28 02 2009

Duas décadas! Hoje eu completo duas décadas de existência nesse mundinho que chamamos de Terra. São 20 anos de experiências que carrego comigo agora. E esse número não para de subir em momento algum.

Hoje, resolvi fazer um poeminha simples, sem rimas nem nada, com as coisas que eu presenciei que eu acho que valem a pena serem mencionadas. E de coisas que eu acho que marcam bastante uma pessoa.

Eu vi vinte anos se passarem.
Com eles, eu vi a virada do século.
A virada do milênio.

Vi coisas bonitas:
Paisagens,
Lugares,
Pôr-do-sol!
A Natureza!

Mas também vi coisas feias…
Violência,
Drogas,
E o racismo.

Vi gente bonita.
E feia.
Eram brancos, negros,
E até amarelos.
Irmãos.

Vi um negro se tornar presidente da maior nação mundial.
Vi a mudança.
O sofrimento.
A queda do World Trace Center.
O pânico,
A tristeza…

E não acreditei.

Vi como é começar a trabalhar.
O primeiro emprego,
O primeiro salário,
A primeira compra,
A primeira dívida,
O primeiro aperto…

Vi dois satélites se chocarem no espaço!
Vi o tamanho da ignorância humana.
A falta de bom senso.
E apesar de tudo,
Não consigo ser muito diferente…

Vi pessoas virem,
E irem…
Amigos que aparecem do nada,
Amigos que você nunca mais vê na vida,
Amigos que sempre estarão do seu lado!

Mas também vi pessoas aproveitadoras,
Que tiram vantagem dos outros.
De má fé,
Que falam pelas costas.
Sem coração.

Vi a vida chegando,
Brilhando nos olhos de um recém-chegado.
Mas do mesmo jeito que ela vem,
Também vi a vida indo embora,
A morte batendo na porta…
A ficha que não cai,
Os sentimentos que não vão embora,
A pessoa que não queremos deixar.

Vi os novos ares,
Vi uma nova cidade,
Uma nova vida.

Vi a chance de mudar…
Mudei.

Vi que a beleza e a felicidade estão nas pequenas coisas…
E que essas coisas acontecem todo dia,
Em casa, na rua,
Numa noite,
Ou até numa longa viagem…
Onde as nuvens passam,
Os pássaros voam,
E você nem percebe o tempo passar…

O céu,
As pessoas,
Os passarinhos que pousam na janela do meu quarto…
Eu consigo ver a graça em cada um deles,
Consigo ver a vida,
E vejo que tudo isso faz parte de algo bem maior,
Que não entendemos,
Mas que talvez nem precisamos,
Só aceitamos.

Vi a inveja,
O desgosto,
O pecado.
Aprendi que não podemos deixar essas coisas nos influenciarem…
Mas também vi o carinho,
A paixão,
O amor.
E que essas, sim, são as coisas que devemos absorver.

Mas acima de tudo isso,
Eu vi que eu aprendi,
Eu vi que cresci,
Vi que vivi!

E, meu Deus, eu vivi bem!

 

 

Um agradecimento ultra-especial para todos os meus amigos e familiares,
Aqueles que estiveram, estão, e sempre estarão presentes.
Inesquecíveis.





Classical

13 02 2009

Seguindo indicações de meu amigo Lord Kiwoxox, hoje teremos músicas clássicas aqui no blog!

A primeira, Serenata de Schubert… vocês provavelmente já escutaram em algum lugar:

E a segunda música, Miserere mei Deus de Wietse Stuurman:

É sempre bom um momento de cultura no meio de tantos desabafos, não? 😉

Aguardem, em breve, um post sobre Fevereiro!





Dois mil e nove

11 01 2009

Ano novo, vida nova! Pois é pessoal, um novo ano está começando agora e não há época melhor para repensar em tudo que aconteceu em 2008.

fireworks

Não sei quanto à vocês, mas pra mim, 2008 foi um ano de mudanças. E mudanças boas! Foi o ano que eu desencalhei nessa cidade, passei por uma cirurgia, consegui meu primeiro emprego (e não estágio)! O ano em que eu  comecei a ganhar meu próprio dinheiro para poder comprar as minhas próprias coisas (que eu sempre desejei ter). O Home Theater, o Nintendo DS e, finalmente, o computador novo são excelentes exemplos do que eu quis dizer com isso!

Mas 2008 não foi bom só para o lado financeiro, mas também para o lado da faculdade. Era meu segundo ano na faculdade… No primeiro, eu ainda estava naquele clima “pós-escola pública”, meio relaxado, querendo nada com nada… Tanto que tomei uma DP na cara e percebi como isso pode ser horroroso no futuro. Sofri nesse segundo ano a mais, por causa da DP, afinal eu tinha que estudar para mais provas e era um tempo em que eu poderia estar estudando para as provas das matérias que realmente eram do segundo ano, mas, felizmente, me livrei dela! Não só dela, como de todas as matérias do ano todo! Agora não devo mais matéria nenhuma pra faculdade e alcancei o resto da minha turma! Acreditem, isso tira um peso e tanto das costas…

2008 também trouxe novas amizades, e além delas, firmou ainda mais as amizades que já existiam. São tantos amigos que eu posso pensar (e dou graças a Deus por isso) que eu não sei se vão todos caber aqui. Se você, meu amigo, estiver lendo isso aqui e por acaso não ver o seu nome no meio, não se desespere! Ao invés disso, bote a culpa em mim que resolveu escrever isso às 4h30 da manhã de um domingo morrendo de sono e não teve tempo (nem forças) pra pensar direito…

  • Ao Ariel e ao (oi Zé!) que, mesmo eu tendo visto vocês pouquíssimas vezes nesse ano que se passou (e o Zé praticamente nenhuma, hehe), sempre estarão presentes em qualquer lugar que seja! Sinto saudades dos dias que nós, os Patos, saíamos para o 510 comer aqueeeele rodízio de pizza, mas eu sei que, não importa quando, é só marcar de novo que estaremos todos lá de novo!
  • À Fernanda e à Vanessa que, mesmo eu tendo visto menos ainda, ainda não consigo ficar um dia sequer sem pensar em vocês. São de vocês que vêm as melhores lembranças do Costa Manso, inesquecíveis, impagáveis, e que me fizeram crescer tanto!
  • Ao Maurício e ao Danilo, que, entre risadas, lutaram tanto ao meu lado pelas boas notas obtidas nesse ano, varando noite atrás de noite aqui em casa, ou em qualquer outro lugar! E depois, ao Amaury, o Pedro e até a Mariângela que juntaram e estudaram juntos também!
  • Aproveitando que falo do pessoal da faculdade, ao Vinícius, à Nicole, ao Bauru, ao Pigossi, e mais umas tantas pessoas do curso de Engenharia da Computação que se tornaram importantes esse ano pra mim, e que acabou rendendo boas risadas e uma excelente amizade na inesquecível viagem bate-volta pra Curitiba!
  • À Mariana, sem qual eu perderia boas tardes da minha vida sem fazer nada! Nunca conversei tanto com uma pessoa de tão longe em tão pouco tempo! Sempre alegre e sempre sorrindo, sempre me dava uma força a mais pra encarar o resto do dia de cabeça erguida!
  • E principalmente, à minha família, sem a qual eu não estaria aqui, não ficaria aqui e não me aguentaria aqui. Nos momentos altos e nos momentos baixos, sempre estavam presentes. Meu eterno agradecimento!

Eu consigo pensar em tanta gente mais pra agradecer, mas essas foram as que mais fizeram por mim esse ano! Meu muito obrigado à todas elas, e também para aquelas que não foram citadas, mas ainda assim, fizeram (e ainda fazem) parte da minha vida de alguma forma e que sempre terão um espaço aqui dentro.

No mais, um excelente ano pra todos, cheio de conquistas e vitórias! Muita alegria e felicidade! Que 2009 seja melhor que 2008, e que venham as surpresas! 😉

dia25 014





Viagem ao Sul

16 08 2008

[2h17] Escrevo esse post diretamente do meu Nintendo DS, de dentro do ônibus, no Paraná, em direção à São José dos Pinhais! Agora são mais de 2h da manhã, luzes apagadas, pessoal dormindo. Meus primeiros instantes em terras vermelhas, no Sul de nosso País!

Bons momentos até agora, nada a reclamar! Foi interessante ver o mapa do Estado do Paraná pregado na parede do posto da primeira parada da viagem e ficar sabendo que eu já havia deixado São Paulo pra trás. E, de quebra, ainda descobri que tinha uma garota aqui dentro do ônibus que estava com um Nintendo DS! Aí, já viram, né: altas jogatinas Wireless dentro do busão! Mario Kart DS e Elite Beat Agents dominando!

Esse post vai ser dividido em horários, então vocês poderão ficar sabendo de tudo o que aconteceu e quando!

E, com a chuva gelada batendo na janela do meu lado, eu pego no sono e me preparo para um dia que promete ser sensacional! 😀

[4h29] Segunda parada. Peguei uma horinha de sono, mas nada de mais… A maior parte do tempo eu estava acordado vendo as luzes das cidades passarem ou só contando os pingos na janela. A chuva diminuiu, mas não parou.

Uma cena engraçada no ônibus: um sujeito dormindo com uma manta cobrindo até a cabeça, assemelhando-se a um casulo! Naturalmente, uma foto para eternizar esse momento! 😛

[7h32] De manhã, sinais de civilização! Uma cidade cheia de indústrias! E eu realmente digo CHEIA! Pra qualquer lado que olho não vejo sinais de prédios, somente indústrias e fábricas! Pelo menos, assim é São José dos Pinhais à primeira vista.

O horário de chegada na Teikon é por volta das 8h00, então devemos estar chegando! 😀

[8h45] Dentro da Teikon! Parece enorme! Agora estamos aqui tendo uma palestra sobre a empresa! Show!

[9h04] Café da manhã na empresa, que beleza! Com direito a bolachas e sucos! Agora começa o tour! Vamos lá!

[10h13] Vixe, fomos divididos em duas turmas e eu acabei ficando na segunda! Agora tem que esperar a primeira turma… 😛 Enquanto isso, só zueira! 😀

[12h30] Saímos da Teikon! A empresa é show mesmo e eu sempre quis saber como eram feitas as placas de computador! Mas agora estamos em Curitiba! Mais precisamente no Jardim Botânico! O lugar é realmente lindo, muito bonito! Parece até lugar de filme! Fontes, pedras, flores, realmente muito bonito mesmo! Uma pena que eu não tenha câmera digital pra tirar foto… 😛 Mas meus amigos têm, então eu posto elas depois!

[14h56] Ahh, churrascaria! Meio simplezona, mas era uma churrascaria! E agora, devidamente almoçados, estamos todos voltando pra Lins! Uma viagem de 10 horas vem pela frente, então os DSs serão uma boa distração, hehe…

[0h31] Finalmente, em casa! Agora, digitando pelo computador (bem melhor do que o teclado on-screen do DS) já que a bateria do DS acabou faltando uma hora pra chegar em Lins! Sim, ele fez seu milagre e durou impressionantes 15 horas de jogatina com direito a Wi-Fi! Agora, uma carga completa de 3 horas! Beleza, não? 😉

Pois é, como vocês perceberam, dia cheio, muitas horas na estrada e muita diversão! A melhor parte do percurso da viagem foi, de longe, quando resolvemos imitar os professores da faculdade! Hilário, muito bom!!! E sem contar as músicas estilo “Fulano roubou pão na casa do João”, clássicas de qualquer viagem! 😀

Agora, preciso jantar, descansar e dormir! Um beijo na bunda, até segunda!





Vida trabalhadora

9 07 2008

Pois é, como todo bom universitário sabe, estudar não é o suficiente e realmente acaba tendo uma bela despesa (mesmo pra quem é bolsista integral como eu)… Então, precisamos arranjar dinheiro de alguma forma, certo? E qual seria essa melhor forma? TRABALHANDO! 😀

Sim senhoras e senhores, estou bem no meio daquele tão caótico mundo dos trabalhadores da cidade de São Paulo, que vai desde o vuco-vuco na condução até as pressões e dilemas nos empregos! Sim, empregos, no plural, pois não estou só com um não! Estou com dois empregos, para tentar arrancar o máximo de dinheiro possível nessas férias! Tá certo, não são empreeeeegos… É um estágio e um bico, mas poxa, é igualmente cansativo! Tô até trazendo trabalho pra casa, credo! Mas eu realmente quero comprar uma coisa antes de voltar pra Lins… O que eu quero conseguir até o final do mês? Um Nintendo DS com um Flash Card R4 e um MicroSD de 4GB. Sim, muitas coisas, e coisas caras, mas vocês verão: vou conseguir comprar tudo e ainda vai sobrar um trocadinho pra eu comprar meu querido churros na estação São Judas do metrô! Ô dilícia! 😀 E eu não engordo, maravilha!!!! Hahahaa! 😀

Mas sério, a coisa tá osso… Desde que eu cheguei em Sâo Paulo ainda não vi nenhum amigo! 😦 Claro, o pessoal do trampo são meus amigos, mas eu quis dizer amigos de fora do trampo… Mas, se Deus quiser (e não quiser também) o Ariel vem aqui em casa no sábado, onde a jogadeira vai comer solta por aqui! OPÁÁÁ!!! 😀

Mas eu gosto dessa correria toda, sabem por que? Porque eu gosto de me sentir parte de algo maior, algo que eu já disse em outro post! É gratificante, me faz sentir bem e melhor durante o dia sabendo que o que eu estou fazendo ali na hora vai servir para ajudar em alguma coisa mais pra frente! 😀

E sabe uma coisa engraçada que, quando você trabalha dia após dia no mesmo lugar é difícil de notar, mas que, para alguém que voltou depois de alguns meses (no caso, eu), é muito legal? As mesmas pessoas que você encontrava alguns meses atrás continuam na mesma rotina, nos mesmos horários, nos mesmos locais! Sério, quando eu sentei no mesmo lugar que tinha sentado há seis meses na empresa onde estou trabalhando, nem parece que haviam passado seis meses! Estava tudo igual, como sempre foi, as mesmas pessoas…. Até o sujeito que eu comprava churros no ponto de ônibus estava lá! E o mais impressionante: ele lembrou de mim!

As mesmas pessoas que pegavam ônibus com você, os mesmos motoristas e cobradores que você cansou de xingar pelos mais diversos e variados motivos, e até o mesmo cara que tem uma mochila idêntica a tua e que pega o mesmo ônibus que você! Sério, não parece que se passaram seis meses desde a minha última vinda para São Paulo! 😀

Bom, me empolguei, falei demais, estrapolei e até rimei! 😄
Um beijo e um abraço pra todos! E lembrem-se que tudo na vida tem um lado bom, basta enxergá-lo! 😉

@ Angel Island Zone of Sonic the Hedgehog III – Super Smash Bros. Brawl