Longa vida ao Rei

29 06 2009

MJ

Era 1997, a família toda estava reunida na sala em frente à televisão. Eu ainda era um projeto de gente, não tinha espinhas, não tinha problemas. Ia começar o show, meu pai preparou o VHS para gravar numa fita que marcou tanto a minha vida, que eu guardo ela até hoje.

Michael Jackson, em seu show em Munique, ia passar na TV.

Não me lembro se foi aí que tudo começou… Provavelmente não, afinal, eu já escutava as músicas dele antes disso… Mas eu lembro que foi aí que eu me dei conta do quanto eu ainda iria ouvir essas músicas durante a minha vida!

michaeljackson

Não perdi uma música sequer desse show, um detalhe, um passo de dança, um gritinho. Para mim, era tudo mágico, os brilhos, as luzes, os efeitos, aquele pessoal sortudo que assistiu ao vivo e em cores esse espetáculo que faz você sentir de tudo um pouco! Senti adrenalina na abertura do show enquando ele chegava naquela espécie de montanha-russa virtual… Medo quando ele fez a mágica durante a apresentação de Thriller… Desespero quando vi um monte de caixas de som caírem em cima dele… Admiração quando ele inclinou pra frente em Smooth Criminal… Alegria quando ele tocava Dangerous, que era a música que eu mais escutava dele… Tristeza quando ele tocou Earth Song… E depois, uma vontade de chorar, quando ele abaixou a arma daquele soldado… Cena que até hoje tira arrepios de mim…

Depois desse dia, fui caçar quais CDs do Michael Jackson meu pai possuia em sua sagrada coleção. E achei, quatro: Thriller, Bad, Blood on the Dance Floor (HIStory in the Mix) e Dangerous (este misteriosamente sem o encarte, que até hoje eu não sei o real motivo do por quê disso). Foram com esses quatro CDs que eu começei a escutar música por conta própria. Foram com esses quatro CDs que o meu vício interminável por Michael Jackson começou. Foram com esses quatro CDs que eu criei um desejo de assistir pelo menos um único show daquele que chamavam de “Rei do Pop”.

Mas agora, o desejo se foi.

O Rei está morto.

E levou esse desejo com ele.

michael_jackson_lyrics_billie_jean

Foi difícil de acreditar naquilo que eu estava lendo… Foi de repente, sem motivo, sem um porquê. Ele morreu, e era simples assim. Era tão simples que eu ainda custava em acreditar. Eu simplesmente não conseguia imaginar o mundo sem um Michael Jackson, sem aquele cara que andava pra trás, sem aquele cara que mexia as pernas como se fosse a coisa mais simples do mundo, sem aquele cara que soltava os gritinhos mais estranhos que eu já escutei…

Mas, foi apenas o corpo dele que se foi… Ele deixou conosco o seu ritmo, as suas músicas e o seu legado inteirinho… E assim como nossos pais nos contam sobre a época em que Elvis estava vivo e os Beatles tocavam juntos, nós contaremos para nossos filhos sobre a época em que Michael Jackson cantava, dançava e encantava todos aqueles que o viam subir no palco!

Que o Rei descanse em paz. Longa vida ao Rei!