O novo emprego: CATS

8 05 2008

Olá, meus queridos! Como estão vocês?

Desculpem-me pelo sumiço constante. É que finalmente eu encontrei um emprego que não me tratam como um cachorro, onde os funcionários colegas são todos agradáveis e o chefe é um amor de pessoa! Sim, este lugar existe! Trabalho como um atendente da sede da CATS. Não, não se trata de nenhum hospital veterinário nem nada do tipo onde cuida-se de gatos. Não, não! CATS significa Centro de Atendimento ao Trote de Seqüestro. Lá, os atendentes como eu tratam com criminosos da pior espécie que agem da forma mais covarde possível. Eles passam trotes pra casa das pessoas dizendo que estão com seus filhos e que vão matá-los se não fizer o depósito em alguma agência bancária ou qualquer outro meio por eles acessível (obrigam a passar número do cartão, senha e tudo mais). E vou falar o motivo de tal harmonia no ambiente de trabalho: na CATS nós não paramos de rir. Sim, rimos! E rimos muuuito! Rimos porque conseguimos sacanear os sacanas que tentam sacanear as pobres pessoas que são pegas nesse trote. É a pura sacanagem! Vou dar um exemplo pra que vocês consigam saber o que se passa.

No meu primeiro dia, recebi um telefonema. Sim, precisava trabalhar! A garota do meu lado gritou: “TEMOS UM TELEFONEMA!” e todos que estavam ociosos pararam para ouvir. Era um garoto que estava chorando bastante. Ele disse:

— Pai? É você?
— Sim, sou eu. — respondi ao garoto frouxo do outro lado da linha.
— A Marinete (suponho que seja a empregada que repassou o telefonema pra nós) falou alguma coisa?
— Não, ela só disse que era você! O que aconteceu, meu filho? — perguntei como haviam me instruído.
— Eles me levaram tudo, pai! Eles me estupraram! E agora estão aqui com o revólver na minha cara! Socorro, me ajuda!
— Mantenha a calma, meu filho! Por favor, mantenha a calma!
Nesse momento, a minha colega, responsável por obter os dados da ligação, fez o sinal de positivo pra mim, indicando que a equipe da polícia federal já estava caminhando para o local da ligação rastreada e que eu já poderia desligar o telefone. O garoto deu um grito:
— Aaahh!! Pelo amor de Deus!
— Calma, filho! Faz o seguinte: você já falou com o Diabo hoje?
— O quê?!
— Já falou com o Diabo? Ah, não? Então vá pro inferno, seu viado! Frouxo!

Nesse momento desliguei a linha. O pessoal começou a rir e me enturmaram, dizendo que eu já estava infiltrado na manha deles.

Na CATS é superlegal! Existem 20 mesas. Cada mesa possui dois funcionários: o atendente e o rastreador. Eu sou o atendente e meu instrumento é o PABX. A minha colega, Floribella, é a rastreadora. E que rastreadora, hein! Mulher linda, olhos azuis e cabelos cacheados e pretos! Um corpinho lindo! Vocês precisam ver! Ela usa o computador pra rastrear a ligação e mandar uma equipe da Polícia ao local. O serviço tem dado muito certo. Veja, até copiei nossa propaganda:

INSTRUÇÕES: Ao receber uma ligação a cobrar de alguém chorando ou desesperado, pergunte assim “X, é você?!” com a voz desesperada e trocando X por um nome qualquer que não seja o de seu filho. Assim que você identificar que se trata de um trote (com a confirmação do nome que não é o real), fale que vai passar o telefone pro pai/mãe dele e tecle *1234##00 para PAI e *1234##01 para mãe. Sua ligação será transferida pra CATS onde binaremos e rastrearemos o número para prender o meliante. Nossas equipes trabalham 24h por dia em todos os lugares e ruas do Brasil. Basta fazer o cadastro gratuito de sua linha telefônica que este serviço estará disponível. Nos passaremos por pais desesperados para no final dar um “crau” nos bandidos.

Somos apoiados pelo Estado e recebemos patrocínio da União. Ainda não somos funcionários públicos porque mesmo bancada pelo Estado, a CATS é uma empresa particular. Superlegal mesmo!

Bem, apesar de estar acostumado com meu antigo almoço de 10 minutos, exagerei na conta deste almoço de 1 hora. Mas prometo trazer a vocês mais novidades sobre meu novo emprego! Fiquem ligados, cada dia terá uma frase muito boa que você mesmo pode usar caso um desgraçadinho desses ligue pra sua casa.

Um beijo a todos vocês! Até a próxima!

============================================

As Inestórias de Epiriquidiberto – Todas as quartas-feiras de noite, aqui na Vida de um Universitário e no Castelo de Marfim.


Ações

Information

3 responses

9 05 2008
Nath

Ei Rick!
Quer dizer então que você está de emprego novo?
Eu também! Atendendo telefone também, aliás.
Mas, o seu emprego é mais legal!
Pelo menos, as pessoas que gritam com você estão fingindo. As que eu atendo gritam pra valer mesmo ( e xingam! detalhe)
Gostei desse seu novo emprego.
Já ligaram para minha casa umas 43435.745646.74563.1212 vezes dizendo que sequestraram alguém.
Felizmente,todas as vezes a gente percebeu a tempo.
Bom, tenho que ir lá.
abraços.
^^

9 05 2008
Priscila Azevedo

HAHAHHAHAHAHAHHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHHAHAHAHAHAAHHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHHAHAHAHAHHAHAHAHAH²²³²³²³

Quem foi o criador dessa inestória? Certamente um gênio!

12 05 2008
ARiEL

Eu sou um gênio?! =D

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: