O Guia do Nerd

1 03 2008

Texto baseado pelo The Nerd Handbook, do blog Rands in Repose traduzido de primeira mão para vocês.

Já percebeu as pausas nas conversas durante o jantar? Os olhos fixos em algum ponto na mesa? Esse é o nerd pensando no seu próximo projeto. Porque um nerd precisa de um projeto para construir coisas, é o que ele faz! Provavelmente esse projeto não tem nada relacionado com seu trabalho pois o pensamento do nerd sobre o trabalho é algo tipo “Fui lá, já fiz”. Isso é uma comum falta de atenção dos nerds que veremos mais pra frente, mas o que importa mesmo é que temos que descobrir que grande novo projeto é esse que ele tem em mente…

Você, a companheira do nerd, já foi uma vez o projeto dele. Essa é a fase onde você recebe todo o tipo de atenção vindo dele, mas não se acostume pois isso vai passar, já que ele naturalmente vai acabar se focando em outro projeto.

Claro, ao invés de UM nerd, poderá ser também UMA nerd, mas como a grande maioria de nerds geralmente são homens, irei sempre me referir como “ele” por conveniência.

Entenda a relação do nerd com o computador. Um nerd é definido pelo seu computador, e você precisa entender o por que.

O problema é que a grande maioria das pessoas não sabe como um computador funciona e acaba pensando que é algo mágico. O nerd, ao contrário dessas pessoas, entende como um computador funciona. Intimamente. Quando você pergunta para o nerd por que está acontecendo tal coisa com o computador, ele sabe a resposta. Ele tem um modelo mental de todo o hardware e software do computador e sabe que essa mágica que a maioria das pessoas pensa que é, na verdade são zilhões de 0 e 1 correndo em alta velocidade pela tela. Ele entende tudo isso.

O nerd já baseou sua carreira e até a sua vida inteira no computador, e é tarde demais para mudar isso. Essa relação acabou mudando a forma de como ele vê o mundo. Ele acha que o mundo é um grande sistema que, com tempo e esforços suficientes, pode ser completamente conhecido. É uma frágil ilusão, mas reconfortante, e é o que dá forças para o nerd começar o seu dia.

O nerd tem problemas de controle. Ele vive em um ambiente monoespaçado. Enquanto as pessoas pegam fontes de formas extraordinárias para escrever alguma coisa, o nerd preferiu uma fonte monoespaçada por uma simples razão de praticidade. Fontes monoespaçadas têm sua largura fixa, e isso transforma o mundo num lugar onde coordenadas X e Y significam alguma coisa.

Esses problemas de controle significam que o nerd é muito sensível em situações drásticas de mudança, como uma longa viagem ou a mudança de emprego. São eventos que forçam o nerd a perceber que o mundo não é tão conhecido assim, e acaba quebrando a ilusão que ele tinha. E até ele conseguir reconstruir essa ilusão, ele irá agir erradamente. É por isso que…

O nerd constriu uma caverna para si mesmo. Já escrevi sobre A Caverna, me baseando no texto The Cave, do mesmo autor deste guia, mas aqui está o essencial. A Caverna foi especialmente projetada para permitir que o nerd faça a sua coisa favorita, que é trabalhar em seu projeto. Se você quer entender o nerd, observe bem a sua Caverna. Como está organizada? Quando ele costuma ir até ela? Por quanto tempo ele fica nela?

Cada objeto na Caverna tem seu próprio lugar e propósito. Até mesmo a tralha é meticulosamente planejada. Não acredita? Então pegue aquele envelope vazio que esteve largado do lado do monitor por algumas semanas e esconda-o. Te dou 10 minutos antes que o nerd saia da Caverna perguntando “Onde está o envelope?!”

A Caverna também é muito frustante para você pois a impressão que você tem é de que é um lugar que o nerd usa para se isolar do mundo, e você está, infelizmente, correto. Uma Caverna bem planejada é capaz de remover o nerd do mundo físico e colocá-lo firmemente em um outro mundo, virtual, completo, com todas as bugigangas que ele precisa. Isso se deve ao fato de que…

O nerd adora bugigangas e quebra-cabeças. A alegria que o nerd encontra em seu projeto é o fato de poder resolver e descobrir coisas. A cada parte do projeto que ele completa, ele recebe uma grande descarga de adrenalina. Toda profissão possui isso: o momento que você está um passo mais perto de terminar algo. Em vários empregos, é relativamente fácil perceber quando o progresso está sendo feito: “Olhe, pintamos as paredes! Agora só precisamos colocar as prateleiras!” Mas no mundo do nerd, o progresso é medido mentalmente e em códigos, algorítmos, eficiência, e pequenas vitórias mentais que não existem em um mundo real cheio de átomos.

Claro, existem outras maneiras para ativar essa súbita descarga de adrenalina que o nerd tem constantemente. É normal dizer que os nerds adoram video-games, mas não é disso que eles gostam. O vídeo-game é apenas mais um sistema onde o trabalho do nerd é descobrir quais são as regras que o definem, e então com isso, derrotá-lo. Sim, eles adoram o fato de ficar olhando para uma infinidade de polígonos se mexendo na tela, mas também conseguem a mesma diversão jogando Bejeweled, MahJong, ou até mesmo o Cubo Mágico. Isso se encaixa com o fato de que…

Os nerds são incrivelmente engraçados. O nerd passou a maior parte de sua infância sendo uma espécie de desertado devido à sua estranha afinidade com o computador. Isso criou uma base um tanto quanto diferente em sua mente que é a raíz de seu humor. Agora, combine essa visão diferente de tudo com os outros talentos naturais no nerd e você irá perceber que ele vê o humor como se fosse outro jogo.

Humor é um quebra-cabeça intelectual: “Como esse pequeno conjunto de cartas pode ser feito para maximizar o fato de tudo ser engraçado o mais rápido possível?” O nerd presta muita atenção em conversas para poder reconhecer um potencial fator de humor, e quando ele finalmente o escuta, ele furiosamente varre sua mente para encontrar algum conteúdo relevante de sua própria experiência para que ele consiga torná-lo engraçado o mais rápido possível.

Isso é confirmado pelo fato de que…

O nerd tem um incrível apetite por informações. Em breve, também irei falar sobre isso com mais detalhes, me baseando em outro post, N.A.D.D., desse mesmo autor, mas vamos ao básico.

Como que um nerd assiste TV? Provavelmente uma de duas maneiras. Primeiro, ele assiste TV acompanhado de sua companheira, onde os dois sentam e assistem à um único programa. Segundo, é quando ele assiste sozinho três programas diferentes ao mesmo tempo. É assustador. Você entra no quarto e lá está ele mudando de canal a cada 5 minutos.

“Como você consegue prestar atenção em tudo isso?” você pergunta. Bem, ele consegue. Na verdade ele já assistiu à esses três programas… várias vezes. Enquanto ele assiste à um show, ele sabe o que está acontecendo nos outros dois e está mentalmente editando sua própria versão do programa enquanto isso, preenchendo os espaços em branco. Essa jogada de mente fascinante é a mudança de contexto, e o nerd é o rei da mudança de contexto.

Essa habilidade de instantaneamente mudar o contexto vem de uma vida na frente do computador, onde o modelo de informação mental do nerd para o mundo está contido num espaço limitado de pequenas janelas, onde a ferramenta mais importante é aquela que permite o nerd trocar facilmente de uma janela para outra. É completamente irrelevante de que essas janelas tenham algo em comum ou não. O nerd está acostumado em dar grande saltos de contexto quando ele está conversando com um amigo em uma janela, pesquisando preços de um aspirador de pó em outra, e pesquisando sobre Buracos Negros em outra.

Você pode suspeitar que, dado um mundo onde o contexto está constantemente mudando, o nerd não consegue se concentrar. Você está quase correto. Toda essa multi-tarefa não é eficiente. O nerd sabe muito pouco sobre muita coisa. Para muitos assuntos, o conhecimento do nerd são dois centímetros de profundidade e cinco quilômetros de largura. E ele fica confortável com esse fato pois ele sabe que um pedaço a mais de conhecimento está a um simples clique de distância. Isso porque…

O nerd construiu um irritante filtro de informações relevantes em sua cabeça. O dia está acabando e você e o nerd estão sentados no sofá. A televisão está desligada, não existe computador por perto e você está fazendo um resumo diário de suas atividades para o nerd: “Passei uma hora no banco tentando arrumar o problema com o seguro e então fui até o chaveiro para tirar a cópia da chave e ele estava fechado. Acredita nisso?”

E o nerd responde: “Legal”.

Legal? O que é legal? Passar uma hora no banco? O chaveiro estar fechado? Como que isso pode ser legal? Nada disso é legal! Na verdade, tudo isso até pode ser legal, mas o nerd acredita que tudo o que você está dizendo é irrelevante. O que ele escutou foi “Passei uma hora no banco e …ZZ….blabla….”

Você está certo em ficar com raiva do nerd, isso foi incrivelmente rude, mas sério, você precisa entender isso. A busca constante de informações do nerd e as constantes descargas de adrenalina transformaram o cérebro dele de uma maneira bem interessante. Para cada pedaço de informação que ele recebe, ele rapidamente se faz uma pergunta: relevante ou irrelevante? Ser relevante significa que esse pedaço de informação se encaixa no atual sistema de coisas que seu nerd está se importando. Espere um envolvimento ativo da parte dele se você atingir a chave de informação relevante. Se você atingir a chave de informação irrelevante, procure pela palavra que indica seu julgamento de irrelevante. É aquela palavra que ele diz quando não está escutando, e é sempre a mesma. Na maioria dos casos é “legal”, então quando você escutar “legal”, significa que ele não está escutando.

Informação que ele classifica como irrelevante é quase que imediatamente descartada e esquecida. Estou falando sério. Da próxima vez que você escutar “legal”, tente perguntar “O que eu acabei de dizer?”. Aquele sorrisinho estranho no rosto do nerd é o primeiro passo para ele entender que ele é o problema na conversa. Esse comportamento é uma das razões que…

O nerd pode parecer não gostar de pessoas. Uma curta conversa. Aqueles primeiros cinco minutos quando duas pessoas são forçadas a se interagirem. Essa curta conversa é uma combinação de aspectos do mundo que o seu nerd odeia. Quando ele está olhando para um desconhecido, tudo o que ele está pensando é “Eu não tenho um sistema para entender essa estranha pessoa na minha frente”. É daí que vem a timidez dos nerds, e é por isso que eles não gostam de se apresentar em público. As habilidades para isso estão lá, mas elas não tem um sistema bem definido para poder agir.

Como modificar um nerd

Se você ainda está lendo, significa que você deve gostar muito de algum nerd por aí. Mesmo que ele se isole por horas, tenha um estranho senso de humor, não gosta que toquem nas coisas dele, e muitas vezes não escuta nada que você está dizendo à ele, você gosta dele. Vai entender.

Algumas dicas:

Transforme as coisas que ele não se dá bem, em coisas que ele se dá bem

Você adora viajar, mas o seu nerd prefere se esconder por horas em sua caverna em busca da descarga de adrenalina? Então você precisa convencê-lo de duas coisas. Primeiro, convença-o de que você irá recriar sua caverna em seu novo lugar. Você irá criar um lugar quieto, escuro, onde ele pode se orientar e descobrir para que lado a água gira privada abaixo. Tente deixá-lo alguns dias em um lugar quieto no começo de uma viagem, ou deixe-o ficar deitado na cama por metade do dia até arrastá-lo para fora.

Segundo, e o mais importante, você precisa lembrá-lo de sua constante fome por novas informações. Ajude-o a entender que não há coisa melhor do que acordar num hotel com vista montanhosa na Alemanha sem falar uma palavra de Alemão sequer.

Torne isso um projeto

Você pode ter notado a estranha relação entre o nerd e a comida. Ele come rápido? Digo, muito rápido? Então você sabe o que está acontecendo aqui. Comida é classificada como irrelevante porque está entrando no caminho do contexto. Exercício também. O fato é, você quer que o nerd viva por mais 30 anos de uma maneira saudável, então como você muda esse comportamento? Você faz da dieta e do exercício um projeto.

Uma significante mudança de comportamento só irá ocorrer se o nerd entrar de corpo e alma no projeto, senão irá ser apenas mais uma coisa irrelevante.

Pessoas são o conteúdo mais interessante por aí

Se você conhece um nerd extremamente tímido, tente isso: pergunte-o quantos amigos ele tem na lista de amigos. Quantos amigos no Orkut? Contatos no MSN? AIM? Eu aposto que o nerd interage com pessoas dez vezes mais do que você imaginava. Ele pode fazer isso porque a interação é via um sistema que ele entende e conheçe – o computador.

O nerd sabe que as pessoas são interessantes. Só porque ele não consegue olhar direto no olho das pessoas não significa que ele não quer saber o que faz elas rirem, mas você precisa agir como intermediário – um tradutor. Você precisa encontrar um assunto em comum entre a pessoa e o nerd e então ele irá participar pois encontrou algo relevante.

O próximo passo

Assim que você descobrir que você é o projeto de algum nerd, toda sua atenção estará voltada para você, mas isso irá parar. Uma vez que um nerd acredita que ele conhece como um sistema todo funciona, o desafio para entender deixará de existir e ele irá em busca de um novo projeto.

Enquanto eu não sei quem você é, nem porque diabos você escolheu um nerd como companheiro, eu sei que você não é um sistema completamente conhecido. Eu sei que você é estranha, assim como o seu nerd. Mas ser você mesma irá ser mais que o suficiente para apresentar desafios novos e interessantes para o seu nerd.

Além do mais, é também o trabalho do nerd descobrir como você funciona e talvez alguém em algum lugar esteja escrevendo um artigo sobre suas atitudes particulares. Boas novas, ele provavelmente está lendo isso neste momento.

(Lembrando que pode ser tanto UM nerd quanto UMA nerd)


Ações

Information

21 responses

1 03 2008
Kaka

Muito bom! Hahahaha!

Uiaaaaa eu me li nisso aí! GOD! hahahahaha!

Beijão

1 03 2008
naah

qual o propósito disso? O_O’
mas eu gostei do texto huahauhua voce fez isso sozinho? oO’

tipo, vc esta escrevendo bem HUAHUAHUa
te amo irmao ;*

e sim, todos nós somos nerds no fundo.

1 03 2008
Nighto

Também me li aí🙂

2 03 2008
Célia

Querido Rick!!
Eu não sabia que um nerd era tudo isso…. boa gente o nerd, não?! Intimista, cheio de vida interior, bem humorado, enfim, sabendo entendê-lo, um ótimo companheiro. Será que alguém é diferente??? Todos nós queremos alguém pra nos entender, né?! Taí um bom projeto p’rum nerd… entender alguém…
Adorei o texto!!!! Como diz a naah, você escreve bem… a gente fica com vontade de continuar lendo.
Tchau, nerd!!!
De outra nerd….

2 03 2008
Fernando

Texto perfeito, vou começar a entregá-lo como meu manual de instruções para as futuras namoradas! hehhee Parabéns pelo Texto!

2 03 2008
Como entender um nerd (tipo, eu) « (Dr.) Conte

[…] desses seres por vezes muito estranhos? Pois o Rick Miraldo, do blog Vida de Universitário, reuniu num longo e detalhado texto, todas as características, como entender, conviver e combater com um […]

2 03 2008
Steven Conte

Opa… se continuar nessa linhagem, com certeza vai ter muito mais indicações não só de mim, como de muitos outros blog da blogozeira nacional… haha

Inclusive o meu amigo que indicou o post, vai colocar seu link no perfil do orkut dele! rsrs

[]s
(Dr.) Conte.

3 03 2008
Um post de sucesso! « A vida de um universitário

[…] post de sucesso! 3 03 2008 Meu santo Deus! Foi um único post que alavancou os hits do meu blog em dez vezes mais do que o normal! Tá, tudo bem, meu blog nunca […]

6 03 2008
Links do dia (6.3.2008) « Lombaxomba

[…] [Nerd] Pegaram minha vida e resumiram em um post. […]

6 03 2008
filosofodeboteco

huahuaa…vou passar o link pra minha namo…

7 03 2008
Banda Larga! « A vida de um universitário

[…] um tempinho livre para começar o texto sobre A Caverna, que na verdade é uma adição ao texto O Guia do Nerd, postado recentemente aqui. Boa notícia para os leitores que ganhei via Twitter ou derivados, que […]

12 03 2008
layla

o Steven ali em cima, é meu amigo
e vi o link no blog dele
rs ja tinha lido e gostei muito rs

abraços

14 03 2008
castelodemarfim

HAuAHuHAuAHuA! Mãe do céu! Finalmente acabei de ler! xD
Muito louco! Me sinto um nerd menos loser agora xD

15 03 2008
A Caverna de um Nerd « A vida de um universitário

[…] continuação do texto O Guia do Nerd, traduzido e baseado no A Nerd In A Cave do blog Rands in […]

20 03 2008
Paulo (teu pai!!!!)

Oi, Rickão…

Agora, com a indicação da fonte do texto original, ficou melhor. E o texto me pareceu bem traduzido, preocupando-se em dar a ênfase que o autor quis dar no seu texto original. Parabéns,
Mas cuide do seu foco principal… que você sabe muito bem qual é.
Beijos.
Papai.

25 03 2008
ALininha

Puxa! agora eu fico me perguntando…. eu sou nerd????? ahahha..

mtu bom o TExto …
bju

14 04 2008
Vida Universitaria | Vida Universitária - O blog dos universitários

[…] continuação do texto O Guia do Nerd, traduzido e baseado no A Nerd In A Cave do blog Rands in […]

30 06 2008
Raquel Camargo

droga. sou eu? =/
legal eheheh

23 08 2008
Tuago

Veio CurtiI esse TextOO hemm

Bem BoladoO

Comecei a ler do nadaa e termineii MuitoO Joiaa Falow !!!

15 11 2008
Mariana

Huahauhauahuahauhauhua definitivamente eu NÃO SOU UMA NERD!!
xD
huahauhauhaua, nunca tive dúvidas quanto a isso, mas agora tenho menos ainda!!
=P
Huahauhauahauahua

(siiimmm, eu li tudinho!! u.u qualquer coisa pra num fazer tarefa no feriado né?? ¬¬ hauahuahauhauahauhua xD)

11 05 2009
Nica Morgan

nem sou uma nerd hein u___u
adorei o texto! rick tah de parabéns xD

nossa que coments pikitchico ._. num to inspirada!
depois eu comento de novo UHAUHAUHUH aquelas bem!

=*** beijãozão!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: