Pensamentos que não posso evitar

20 08 2007

Hoje, um pedaço de meus pensamentos… Coisas que de vez em quando eu não posso evitar que passem pela minha cabeça…

Ele não podia estar mais feliz… Finalmente acabou, e ele conseguiu… Ele olha para sua mão direita, e nela encontra-se seu diploma. Ele o abre e então o contempla. Lê tudo de novo, mais uma vez. Ele então olha para a sua mão esquerda e vê outra mão junto à sua… Ele olha para a outra pessoa, lembrando como sempre sonhou com este momento e sorri. Ele olha em volta, lembrando-se de todos os momentos que passou nesse lugar nos últimos cinco anos de sua vida. Ela então o abraça e diz com uma voz meiga: “Parabéns.”. Ele então olha diretamente nos olhos dela e responde: “Ano que vem é sua vez, e estarei do seu lado assim como você está do meu agora.”. Ela sorri e apóia a cabeça nele, mas ele continua falando: “Agora já somos adultos e a vida agora é séria. E do mesmo jeito eu também falo sério quando digo que é com você que quero passar o resto da minha vida.”. Ela olha pra ele, metade surpresa, metade contente: já esperava que ele fosse dizer isso. Eles se olham e então se beijam. Um beijo apaixonado, um beijo que ele esperou cinco anos para que acontecesse e, finalmente, estava acontecendo… O dia é 7 de dezembro de 2012… A vida não podia estar mais perfeita…


É… coisas que não posso evitar… Você sabe do que estou falando, num sabe?😉
É minha principal meta atualmente: tornar esse texto uma realidade…
Eu avisei no começo do blog que se vocês pegarem pra ler isso aqui irão saber o que se passa dentro da minha cabeça… ;D
Em breve, mais uma dessas…


Ações

Information

One response

21 08 2007
Don J.

Calmamente, se levantara da cadeira. Com passos firmes e decididos, começou sua última caminhada. Não da vida, mas daquela fase. Olhou para todos aqueles rostos imóveis, incrivelmente estáticos, esperando que ele encerrasse tudo aquilo. Ouvira seu nome pouco tempo antes, completo, formal. Agora era um homem feito, pronto pra qualquer batalha da vida.
Mas, dentre todos os rostos, apenas um o chamou atenção. Estava na segunda fila, com um vestido vermelho sangue, até pouco usual para sua personalidade. O cabelo estava caprichosamente prendido, dando mais volume e leveza. Quando os olhares se encontraram, ela sorriu. Discretamente, honestamente.
Ele alcançou o palco após seis longos degraus, e partiu com a mão estendida em busca de seu tesouro. A busca havia chegado ao fim, e ele era o vencedor. Cumprimentou a todos, desceu do palco sob os aplausos do público eufórico. Não voltou para sua cadeira, foi diretamente à segunda fila. Ficou parado à frente dela, como se não houvesse mais ninguém no salão, como se não houvesse mais ninguém no mundo. Levantou sua mão direita suavemente e tocou seu rosto antes de dizer:
– Que dia é hoje?
– 07/12/2012
– Então não preciso dizer mais nada – disse, com um leve sorriso no canto da boca.
– Precisa sim – disse ela, já se aproximando. – Diga apenas que me ama.
E os dois se beijaram, o primeiro de muitos beijos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: